Pedra negra ou pedra da Itália

O aparecimento da pedra negra ou pedra de Itália no desenho florentino se deu um pouco antes do século XV. E é para a História da Arte uma data marcante, onde propriamente pode-se anunciar a era moderna do desenho. Esses novos procedimentos nem dirigiram, nem secundaram a história do desenho, mas ocorreram em hora precisa.

A ponta de prata já tinha cumprido a sua função e não respondia mais às tendências de uma época que reclamava para si procedimentos mais rápidos, suscetíveis de maneiras mais amplas e livres de utilizar o traço. Se por um lado o carvão podia cumprir esse papel, por outro ele era difícil de fixar. A pedra de talha, pedra negra, por ser mais dura, tinha este problema em menor grau. Na verdade, este material já era conhecido de longo tempo. Cennino Cennini não omitiu sua existência em seu livro: “temos também para desenhar certa pedra negra que vem do Piemonte e que é bastante maleável. Ela é tão macia que podemos talhá-la com uma faca e ao mesmo tempo é muito negra.” A pedra da Itália é um xisto argiloso de grão bastante fino, que não é tão negra nem tão macia quanto afirma o velho artista florentino. Ela nos dá um traço que varia de um cinza muito escuro ao negro e apresenta também de tempos em tempos partículas mais duras que podem ferir o papel. Esse traço vigoroso e pouco regular vai contribuir para libertar os pintores e desenhistas do Renascimento da técnica incisiva e sempre um pouco seca do primeiro Quatrocento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s